Controle de Ruído Industrial

Controle de Ruído Industrial

Ao exercerem suas atividades laborais dentro da empresa, estes colaboradores estão expostos à ruídos que podem ultrapassar os limites permitidos pela Portaria 3.214/1974 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A exposição à ruídos elevados por prolongados períodos de tempo podem levar a perda auditiva permanente, além disso, pode gerar efeitos fisiológicos e psicológicos indesejáveis.

A implementação do controle de ruído tem por objetivo reduzir a exposição ao ruído dos colaboradores à níveis abaixo do permitido pela legislação. O processo para controlar o ruído é baseado em 2 etapas: diagnóstico e implementação das soluções.

O diagnóstico é realizado através do mapeamento de ruído e identificação das fontes de ruído do ambiente. Com a identificação das fontes será possível realizar um tratamento adequado para reduzir o ruído (controle de ruído) dessas áreas levando em consideração as restrições quanto ao tipo de solução e material empregado. E com isso, consequentemente, diminuir os níveis de exposição ao ruído para os diversos colaboradores que exercem funções nessas áreas. O diagnóstico é realizado através das seguintes etapas:

1- Realizar o levantamento dos níveis de ruído da planta;

2- Realizar o contorno ou mapeamento dos níveis de ruídos levantados para cada área de interesse;

3- Identificar e caracterizar as áreas ruidosas e suas fontes para auxiliar na determinação da necessidade da realização de controle de ruído do maquinário/equipamentos utilizados;

4- Apresentar propostas de controle de ruído para minimizar a emissão de ruído de cada fonte sonora identificada.

Além dos aspectos citados acima, o mapa de ruído mostrará as áreas de risco para a saúde auditiva dos colaboradores de maneira clara e objetiva. As avaliações ambientais dos níveis de ruído fornecem informações importantes para o Programa de Gerenciamento de Ruído, ao Programa de Conservação Auditiva (PCA), ao Plano de Controle de Ruído na fonte da empresa/instituição e ao Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA).

Esse estudo resguarda a empresa de diligências de fiscais do trabalho, do Ministério Público do Trabalho e/ou quaisquer outros órgãos públicos que venham a fiscalizar ou questionar o quesito ruído nas áreas produtivas.

Por fim, os benefícios desse estudo são:

-Identificar as áreas de risco de ruído;

-Identificar as fontes de ruído de cada área e o quanto elas contribuem para o ruído do ambiente;

-Fornecer informações importantes para o programa de gerenciamento de ruído e ao programa de conservação auditiva (PCA);

-Resultados reais que fornecem subsídios para realização do controle de ruído e vibrações do ambiente;

-Relatório técnico que pode ser utilizado em sustentação legal junto aos órgãos públicos.

O controle de ruído só pode ser realizado efetivamente através de um diagnóstico preciso da situação atual das áreas produtivas, sem esse diagnóstico não é possível reduzir os níveis de ruído de forma técnica e economicamente viável.

 

Entre em contato conosco: (48) 3232-8023 ou laepi@laepi.com.br.

E acompanhe também nossas redes sociais: Facebook e Linkedin.

 

O LAEPI é o único laboratório Acreditado pela Cgcre do Inmetro e credenciado pelo MTE para realizar ensaios de atenuação de ruído de protetores auriculares com a norma ABNT NBR 16076:2016, conforme requisitado na NR-06 e especificado no Anexo II da Portaria SIT Nº 452 de 20 de novembro de 2014 e Comunicado XLVIII de 11/09/2018 do MT.

 

 

 

Para saber mais sobre esse tema, adquira já o livro Ruído Fundamentos e Controle, do maior especialista na área Prof. Samir Gerges na Amazon.

Deixe seu comentário