Case Vida Útil de Protetor Auditivo tipo Plugue

Case Vida Útil de Protetor Auditivo tipo Plugue

O case que iremos apresentar aqui é de um cliente da indústria calçadista, líder no segmento no Brasil, emprega mais de 9 mil colaboradores.

O problema:
1. o cliente se queixava de: não saber a eficácia do protetor com tempo de uso;
2. não saber de quanto em quanto tempo trocar o protetor auditivo;
3. não tinha informações para argumentar os questionamentos vindo de fiscalizações trabalhistas;
4. possuir demandas trabalhistas sobre a eficácia do protetor auditivo com tempo de uso.

A equipe de SST juntamente com a equipe do LAEPI selecionou para o ensaio o Protetor Auditivo do tipo Plugue, com 9 meses de uso. A escolha desse protetor foi feita verificando o grupo homogêneo com o maior número de colaboradores e com a situação ambiental mais crítica.

NRRsf protetor NOVO: 18 dB

Após realizar o ensaio no laboratório em amostras com 9 meses de uso do mesmo grupo homogêneo, o resultado encontrado foi:
NRRsf protetor com 9 meses de uso: 12 dB
Perda de atenuação: 6 dB

O grupo homogêneo selecionado possui como nível de exposição ao ruído de 84dB, assim um protetor tipo plugue com 9 meses de uso atenuando 12dB, como apontou o resultado do ensaio, ainda assim está protegendo o trabalhador desse grupo homogêneo.

Com o resultado de atenuação do PA com 9 meses de uso a empresa pôde:
1. realizar diversas avaliações internas unindo o jurídico trabalhista; elaborar um parecer técnico do SESMT, podendo assim alterar o prazo de vida útil de 6 meses para 9 meses de uso;
2. ter respaldo jurídico sobre qualquer questionamento dessa tomada de decisão, baseando-se no laudo emitido pelo LAEPI, bem como no parecer técnico elaborado eles;
3. melhorar o direcionamento das atividades dos responsáveis pelos EPIs, com a certeza do período de troca dos PAs, o trabalho desses profissionais se torna mais assertivo e seguro.
4. diminuição de custos anuais com os protetores auditivos.

Como resultado, temos um cliente contente e que nos enviou a mensagem:
“Esse trabalho também tem a aprovação da Direção da Empresa, que entende da mesma forma o embasamento Jurídico, além de que, como diminuímos a demanda de troca, conseguimos direcionar as atividades dos técnicos de segurança para outras atividades, e também a questão de diminuição de custos, aonde temos uma previsão de redução de R$ 35.000,00 por ano com Protetores Auditivos.” (Diretor/ Técnico do SESMT)

Para saber mais, entre em contato conosco pelo whatsapp (48) 98827-8255
E acompanhe nosso conteúdo no instagram: @laepi_lab

Deixe seu comentário