ab8ec32d-e355-4777-a027-00e258b13577

Dosimetria de Ruído Convencional x Dosimetria MIRE

Nós já sabemos que a exposição à ruídos elevados por prolongados períodos de tempo pode levar a perda auditiva permanente, assim a perda auditiva induzida por ruído é causada por uma combinação de dois fatores: o nível de ruído (pressão sonora) e o tempo de exposição.

Hoje a legislação brasileira exige que seja realizado levantamento quantitativo em campo para determinar os níveis de exposição ao ruído e verificar se os ambientes em que estes colaboradores exercem suas funções são salubres ou não em termos de exposição ao ruído.

Técnicas de Medição de Ruído: dosimetrias

As dosimetrias de ruído podem ser realizadas através de dois métodos.

1.Técnica convencional: o microfone é instalado na lapela da roupa do colaborador e o aparelho fica pendurado no colaborador com uma bolsa tiracolo, sendo possível medir a exposição ao ruído daquele colaborador.

2. Técnica do mini microfone (MIRE): utilizamos a norma ISO 11.904-1 – Determination of sound immission from sound sources placed close to the ear (Determinação de sons emitidos por fontes sonoras colocadas próximo ao ouvido). Nessa metodologia são utilizados, além do microfone na lapela e o equipamento a tira colo, um mini microfone de alta precisão instalado no canal auditivo do colaborador. Esta técnica é considerada de alta precisão por medir diretamente no ouvido do colaborador, permitindo verificar o quanto de ruído chega no ouvido do trabalhador usando protetor auditivo tipo plugue ou concha.

O LAEPI realiza medições de dose de exposição ao ruído desde 2012 conforme a norma ISO 11.904-1:2002, com o mini microfone (técnica MIRE), uma vez que buscamos oferecer o serviço utilizando da mais alta tecnologia e precisão aos nossos clientes. Nosso pessoal técnico é altamente qualificado sob a supervisão do Prof. Samir N. Y. Gerges, Ph.D.

Ficou interessado? Entre em contato conosco!

(48) 3232-8023

Mapeamento de Ruído em 4 etapas

O mapeamento de ruído é um dos primeiros passos para que se possa realizar a redução do ruído no ambiente e é o ponto de partida para planejar as providências a serem tomadas para a proteção dos colaboradores. É nesse momento que atendemos a legislação e ficamos de acordo com a NR-09, buscando soluções coletivas para a redução do agente, ruído, na indústria.


As avaliações ambientais dos níveis de ruído fornecem informações importantes para o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), ao Programa de Conservação Auditiva (PCA) e ao Plano de Controle de Ruído da empresa/instituição.

Entenda o escopo do serviço em 4 etapas:

1- Mapeamento de ruído: a equipe do LAEPI vai até a empresa para realizar as medições na unidade.
Exemplo de Mapeamento:

Exemplo de Mapa de Ruído

2- Identificações das fontes de ruído: com os dados compilados e informações técnicas provenientes da visita em loco são identificadas as fontes de ruído. Exemplo de fontes de ruído: Exaustores, bombas a vácuo, centrífugas, ventiladores axiais, pistões pneumáticos, serras, filtros, etc…


3- Projeto estratégico de controle de ruído: é realizada análise de todas as fontes de ruído, estudando a contribuição de cada uma para o ambiente, analisando em diversas frequência o quanto é necessário a redução em cada fonte para a adequação do ambiente de acordo com a NR-15. Na sequência é apresentado uma relação de soluções com mais de uma opção para cada fonte. Exemplo de tabela com as propostas de soluções:


4- Reunião de entrega para instrução das soluções propostas: após entrega do relatório ;e agendada reunião de entrega para o direcionamento da implementação das soluções propostas no relatório. Nesta reunião discutimos as propostas de solução e sua aplicação, e indicamos como priorizar montando em conjunto um plano de ação.

Ficou interessado? Entre em contato: laepi@laepi.com.br ou (48) 98827-8255