Qual a diferença entre sonômetro e dosímetro? E quando devemos utilizar cada um deles?

Hoje muito se fala sobre medições de ruído, porém percebemos um pouco de falta de informação quando falamos em método e equipamentos de medições. Os dois principais equipamentos utilizados para quantificar o ruído são o sonômetro e o dosímetro.


O sonômetro ou medidor nível de pressão sonora é o equipamento para medições mais complexas uma vez que possui uma eletrônica robusta, incluindo o ruído elétrico controlado e ainda filtros diversos que permitem realizar operações analógicas ou digitais em sinais acústicos de forma flexível. Geralmente utilizados para realizar o mapeamento de ruído e identificação das fontes de ruído e avaliações de ruído ambiental (NBR 10.151 e NBR 10.152).



Já os dosímetros são equipamentos muito similares com o sonômetro, mas, em geral, eles possuem uma dimensão muito menor e uma capacidade recursos de processamento de sinais menor. Ele possui esta menor capacidade pois ele precisa ter tamanho reduzido para poder ser fixado na zona auditiva ou no corpo do trabalhador. Quando falamos em dosimetrias com a técnica MIRE (mini microfone) esse dosímetro possui então 2 canais para avaliação no canal auditivo e na lapela simultaneamente.

Ficou com dúvida? Quer saber mais? Entre em contato conosco!

(48) 3232-8023

Mapeamento de Ruído em 4 etapas

O mapeamento de ruído é um dos primeiros passos para que se possa realizar a redução do ruído no ambiente e é o ponto de partida para planejar as providências a serem tomadas para a proteção dos colaboradores. É nesse momento que atendemos a legislação e ficamos de acordo com a NR-09, buscando soluções coletivas para a redução do agente, ruído, na indústria.


As avaliações ambientais dos níveis de ruído fornecem informações importantes para o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), ao Programa de Conservação Auditiva (PCA) e ao Plano de Controle de Ruído da empresa/instituição.

Entenda o escopo do serviço em 4 etapas:

1- Mapeamento de ruído: a equipe do LAEPI vai até a empresa para realizar as medições na unidade.
Exemplo de Mapeamento:

Exemplo de Mapa de Ruído

2- Identificações das fontes de ruído: com os dados compilados e informações técnicas provenientes da visita em loco são identificadas as fontes de ruído. Exemplo de fontes de ruído: Exaustores, bombas a vácuo, centrífugas, ventiladores axiais, pistões pneumáticos, serras, filtros, etc…


3- Projeto estratégico de controle de ruído: é realizada análise de todas as fontes de ruído, estudando a contribuição de cada uma para o ambiente, analisando em diversas frequência o quanto é necessário a redução em cada fonte para a adequação do ambiente de acordo com a NR-15. Na sequência é apresentado uma relação de soluções com mais de uma opção para cada fonte. Exemplo de tabela com as propostas de soluções:


4- Reunião de entrega para instrução das soluções propostas: após entrega do relatório ;e agendada reunião de entrega para o direcionamento da implementação das soluções propostas no relatório. Nesta reunião discutimos as propostas de solução e sua aplicação, e indicamos como priorizar montando em conjunto um plano de ação.

Ficou interessado? Entre em contato: laepi@laepi.com.br ou (48) 98827-8255